Prefeitura inicia nesta quarta (13) retirada da embarcação que encalhou na Praia do Forte durante réveillon

A Prefeitura de Cabo Frio iniciou nesta quarta (13) a retirada do que sobrou da embarcação Bracuhy, que encalhou com 80 passageiros na Praia do Forte no dia 31 de dezembro de 2019, após um acidente com a escuna Aloha III. A remoção é de obrigatoriedade do proprietário, mas devido à escassez de recursos do dono, o governo municipal promove a retirada do barco através de agentes da Comsercaf e da Guarda Marítima Ambiental (GMA).

Na ação de hoje, os agentes fazem a remoção do casco enterrado na areia. A medida também se deve para liberar o acesso à orla, que está repleto de objetos cortantes, e para evitar dano ou acidente com banhistas no local quando acabar o decreto que proíbe a permanência de pessoas nas praias.

No início deste ano, os destroços do Aloha foram retirados por uma equipe da Comsercaf composta por 15 pessoas, que utilizaram equipamentos como pá mecânica, retroescavadeira e três caminhões. Na ocasião do acidente, o Corpo dos Bombeiros relatou que devido a problemas no motor, o condutor perdeu o controle da escuna por conta da maré. Na época ninguém ficou gravemente ferido e três pessoas tiveram ferimentos leves.

Por ocasião do encalhe, a GMA notificou o dono da escuna e suspendeu as atividades da empresa no município. A Secretaria de Turismo aguarda o laudo da Capitania dos Portos para avaliar sobre a continuidade ou não da concessão da empresa para operar em Cabo Frio.

Verifique também

Pandemia provoca queda de mais de R$ 28 milhões na arrecadação de Cabo Frio

A pandemia provocada pela covid-19 provocaram expressiva  redução da arrecadação municipal em Cabo Frio. Segundo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *