Educação em Cabo Frio: município anuncia paralisação de escola e encerramento de turno

A comunidade escolar da Escola Municipal Luís Lindemberg, do bairro Guarani, precisou se readaptar após a notícia da paralisação das atividades na Unidade. O colégio atende os bairros Vila do Sol, Recanto das Dunas, Manoel Corrêa, Guarani, São Cristóvão e Praia do Siqueira. Outra notícia que gerou debate entre os cabofrienses foi a do encerramento do Ensino Médio da Escola Municipal Arlete Rosa Castanho, localizada no bairro Vila Nova, que atende alunos com deficiência auditiva.

A Prefeitura de Cabo Frio informou que as mudanças serão realizadas para readequar estas unidades à realidade atual de estrutura e de quantitativo de alunos da rede. Segundo o Município, a Escola Municipal Arlete Rosa Castanho terá o terceiro turno, destinado ao Ensino Médio, desativado por conta do baixo número de alunos. O turno tem apenas uma turma, na qual cinco estudantes frequentam. Destes, somente dois são moradores de Cabo Frio. Esses alunos serão encaminhados para a rede Estadual de Ensino.

A prefeitura afirma que a Escola Municipal Luíz Lindenberg já teve a suspensão provisória das atividades, com remanejamento dos alunos para unidades próximas, que os próprios estudantes e responsáveis escolheram, até que a obra do novo prédio da escola seja concluída. A licitação para escolha da empresa que irá realizar a construção está marcada para o próximo dia 27 de dezembro, por meio de concorrência pública. O projeto da nova escola prevê construção de 12 salas de aula, sala de leitura, laboratório de ciências, teatro e quadra esportiva coberta.

O Sindicato dos Profissionais da Educação da Região dos Lagos, o SEPE Lagos, divulgou nota de repúdio, que diz: “Essa semana a comunidade escolar foi pega com uma péssima notícia: a paralisação das atividades da Escola Municipal Luís Lindemberg para o ano letivo de 2020. E não para por aí… A Escola Municipal Arlete Rosa Castanho, referência no ensino aos portadores de deficiência auditiva e a única na região que atende exclusivamente esse público, também será atingida, tendo o terceiro turno fechado. O Arlete Rosa é o único com todos os professores e funcionários fluentes em libras, e a descontinuidade do Ensino Médio para esta comunidade acarretará evasão escolar, uma vez que  não terão a mesma oportunidade de aprendizagem em outra unidade escolar da região. O SepeLagos é totalmente contrário ao fechamento de escolas, de turmas e de turnos.”

Verifique também

Servidores da educação de Cabo Frio entram em grave nesta quarta

Os servidores da educação de Cabo Frio entraram, mais uma vez, em greve nesta quarta-feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *