Foto: Internet

Iguaba Grande elege novo chefe do Executivo Municipal neste domingo (02)

Neste domingo (02), os Munícipes de Iguaba Grande precisarão ir às urnas eleger um novo chefe para o Executivo Municipal. O vencedor do pleito comandará a cidade até dezembro de 2020, substituindo o prefeito interino Balliester Wernec. Os eleitores precisam escolher entre cinco candidatos em uma disputa acirrada que já teve, inclusive, novos capítulos na semana que antecede o pleito.

Uma decisão do dia 25 de maio, proferida pela  juíza do TRE-RJ Maira Valeria Veiga de Oliveira,  acolheu um  parecer do Ministério Público Eleitoral pedida pela coligação Unidos pelo Desenvolvimento de Iguaba Grande, de Rodolfo Pedrosa (candidato a prefeito) e Nilson Amorim (vice-prefeito). Eles acusam a chapa adversária, Avança Iguaba Grande, de Vantoil Martins (PPS) e Alexandre Carvalho, e o prefeito interino Balliester Werneck (PP) de abuso de poder político, econômico e de meios de comunicação. O Prefeito em exercício teria realizado demissões e contratações na tentativa de beneficiar o candidato conhecido Vantoil, que lidera a última pesquisa de intenção de voto, realizada no dia 24 de maio pelo IBPO. Candidatos adversários chegam a citar centenas de demissões na Prefeitura.

A magistrada determinou “a suspensão dos efeitos financeiros de todas as contratações, nomeações de cargos em comissão e designações de funções gratificadas realizadas a partir de 22 de abril”. A decisão também ordena “a suspensão de todas as inaugurações até o término do pleito eleitoral”. Decisão que pode deixar os novos funcionários contratados sem salário.

No entanto, o processo será julgado somente após as eleições, o que corrobora com as incertezas do eleitor. Se condenados, Vantoil Martins e Alexandre Carvalho poderão ter o registro de candidatura cassado e ficar inelegíveis por oito anos.

Ao Jornal O Dia, Vantoil Martins disse que a ação é uma representação do candidato Rodolfo Pedrosa (PR) contra o prefeito Balliester Werneck. ” Será demonstrada em nossa contestação a improcedência da denúncia e não tem nenhum fato que possa atrapalhar a minha candidatura”, comentou. Em nota, Werneck informou “que desconhece o teor do processo, uma vez que ainda não foi notificado”.

Verifique também

MPRJ ajuíza ação contra ex-prefeito Alair Corrêa e grupo de empresários por fraudes em licitações

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ajuizou uma Ação Civil Pública …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *