Foto: Reprodução

Paralisação parcial reduz contingente na Secretaria de Educação de Cabo Frio

No início da noite desta quarta-feira (08), a Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio divulgou uma nota oficial informando que “restringiria as suas atividades” a partir desta quinta-feira (09). A paralisação parcial foi justificada pelo não pagamento dos servidores municipais da Educação no quinto dia útil deste mês. A Comunicação da pasta informou que estão sendo preservadas as ações essenciais até a regularização dos proventos, apenas com redução de contingente. Disse ainda, por meio de nota, que está se solidarizando com os servidores.

A nota criou polêmica ao citar “dificuldade de encaminhamento da questão pela Secretaria de Fazenda”, pasta comandada por Antônio Carlos Nascimento Vieira, o ‘Cati’. Questionado sobre um possível desentendimento entre as secretarias, Cláudio Leitão, Secretário de Educação, reforçou que “por solidariedade a categoria anunciamos funcionamento parcial”.

Ainda na manhã de quarta-feira (08), a comunicação da SEME havia informado que Cláudio Leitão se reuniria com o Prefeito, Dr Adriano Moreno, às 10h. O encontro seria para “definir diversas questões relativas a pasta”.

Parte da categoria de profissionais da educação, representada pelo Sepe, fez uma greve de advertência de 24 horas na terça (07), mas com outro objetivo. Após um protesto pelas ruas da cidade, o grupo foi até a sede da prefeitura e da Secretaria de Fazenda para cobrar a reposição salarial, que não é feita desde 2015. Na ocasião, nenhum responsável pelas secretarias recebeu os profissionais para negociar o reajuste. O sindicato da categoria (Sepe) tem uma assembleia marcada para esta quinta (9), às 18h, na Escola Edilson Duarte, com indicativo de greve.

A coordenadora do Sepe Lagos, Denise Soares Teixeira, publicou um vídeo em suas redes sociais afirmando que “o movimento da categoria não pode se deixar ser usado pelo Governo. Não sei qual política está por trás disso, mas temos uma assembleia amanhã que precisa ser respeitada. Não podemos permitir que o Governo decida por nós.” disse.

Sobre a greve de advertência de 24 horas realizada na última terça (07), a Secretaria informou que apenas uma unidade parou integralmente, a E.M. Prof. Leomari Garcia Barreto, do Tangará.

Leia a nota emitida pela Secretaria Municipal de Educação na íntegra: “A Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio informa que, devido ao não pagamento dos servidores municipais da Educação no quinto dia útil deste mês até a presente data, quarta-feira (8), e da dificuldade de encaminhamento da questão pela Secretaria de Fazenda, restringe suas atividades, a partir desta quinta-feira (9), sendo preservadas as ações essenciais, até a regularização dos proventos. A Seme reforça que receber o salário até o quinto dia útil do mês é um direito do trabalhador previsto em lei e desta forma se solidariza com os servidores da Educação”.

 

Verifique também

Balsa que faria a travessia Canal X Gamboa afundou durante a chuva

Agentes da Guarda Marítima e Ambiental acompanham desde domingo (19) a operação de retirada da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *