Foto: Larissa Siqueira/Rádio Cabo Frio FM

ProLagos não comparece a reunião extraordinária na Câmara de Cabo Frio

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (09), uma reunião extraordinária convocada pela Comissão de Tutela Coletiva da Câmara Municipal de Cabo Frio. O objetivo, segundo a vereadora Letícia Jotta (PSC)  – presidente da comissão – era buscar soluções imediatas e mais eficientes para o problema do abastecimento de água, que atinge toda a região, junto aos munícipes e representantes da ProLagos, concessionária responsável pelo abastecimento.

A reunião teve início com a presença de 6 vereadores de Cabo Frio (Letícia Jotta (PSC), Rafael Peçanha (PDT), Blau Blau (PSC), Ricardo Martins (PMDB), Vaguinho (PPS) e Luís Geraldo, presidente da casa (PRB)), 1 vereadora de São Pedro da Aldeia (Cláudia Batista (PTB)), cerca de 20 cidadãos e nenhum representante da ProLagos.

Por meio de nota, a concessionária informou que não recebeu ofício para participar da reunião ocorrida nesta manhã.

Ministério Público convocou reunião, realizada na última terça-feira (08)

As reclamações de falta d’água também levaram o Ministério Público a convocar uma reunião para a última terça-feira (08). Compareceram  o promotor Vinícius Lameira, representantes da ProLagos, do Procon de Cabo Frio e de Arraial do Cabo, e o vereador de Cabo Frio Rafael Peçanha (PDT). Além da falta d’água, os moradores se queixam da demora na chegada dos carros-pipa. Segundo o Procon de Cabo Frio, os pontos mais críticos na cidade são Peró, grande Jardim Esperança e Tamoios.

 

Segundo o vereador Rafael Peçanha (PDT), a reunião foi divida em dois pontos: o que pode ser feito a médio e longo prazo e questões emergenciais.  Em caráter emergencial, a ProLagos se comprometeu em ampliar em quase 30% a frota de caminhões-pipa, adquirindo mais 10. A Prefeitura precisará organizar o trânsito pra que esses caminhões ganhem agilidade no transporte da água. Dois advogados também ficarão disponíveis em Tamoios para que a população busca assessoria jurídica. A médio prazo, o Promotor Vinícius Lameira se comprometeu a convocar uma audiência pública com as Prefeituras atendidas pela concessionária para que pontos dos contratos com a ProLagos sejam revistos, como por exemplo: tarifas de esgoto onde não há tratamento, tarifa de religação, cobrança por estimativa e pagamento de valores por dias e horas em que o abastecimento não foi cumprido. 

 

A concessionária esclarece que: “os usuários que precisarem de abastecimento por caminhão-pipa devem entrar em contato pelos canais de atendimento da empresa – 0800 70 20 195 ou pelo WhatsApp (22) 99722-8242. O frete não é cobrado e a quantidade de água fornecida é registrada no consumo mensal, ou seja, o volume colocado na caixa d’água ou na cisterna é somado ao que é consumido normalmente pela rede.”

 

Verifique também

Campanha de vacinação antirrábica será realizada neste sábado (12), em Arraial

A Prefeitura de Arraial do Cabo realizará amanhã (12), das 9h às 16h, a Campanha …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *